Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem Quer Bolo?

Experiências na Cozinha e Não Só ;)

Quem Quer Bolo?

Experiências na Cozinha e Não Só ;)

Quando a Neve Cai, de John Green, Maureen Johnson & Lauren Myracle

250x.jpg

Que histórias tão fofis  Mesmo muito fofis!!

3 histórias que à primeira vista não têm qualquer ligação, mas que estão todas ligadas de alguma maneira. E tudo se passa no dia 24 e 25 de Dezembro!!

A primeira história é a da Jubilee. Jubilee tem tudo controlado para passar a véspera de Natal com o namorado Noah, mas os pais são presos e ela é obrigada a apanhar o comboio para a Flórida para ir passar o Natal com os avós. Acontece que está a cair o maior nevão de que há memória e o comboio fica retido perto de uma cidade. E em vez de esperar dentro do comboio, Jubilee decide esperar numa Waffle House, onde vai conhecer o Stuart.

A segunda história pertence a 3 amigos: Tobin, Duke e JP. Estes estão sozinhos em casa do Tobin numa maratona de filmes do James Bond (os pais do Tobin estão retidos em Boston, por causa da neve). Até que Keun, que trabalha na Waffle House, lhes liga e diz que têm de ir urgentemente para lá, porque aquilo está cheio de chefes de claque. Então lá vão eles na Carla, nesta que vai ser a viagem das suas vidas.

A terceira história é a da Addie. Tudo corria bem na vida da Addie, até ter decidido terminar o namoro com o maravilhoso Jeb. E como "pensa" que tudo gira em volta dela, vai levar um abanão das amigas. Para mostrar que mudou e que não é como as amigas pensam, compromete-se a ir buscar o porquinho de estimação da amiga Tegan, mas as coisas não correm exatamente da maneira que ela quer e aí começa a saga do porquinho.

Eu acho que li este livro em 2 dias. É tão giro e tão fácil de ler que acho que vai agradar a muita gente.

 

Imagem Retirada de: https://www.wook.pt/livro/quando-a-neve-cai-john-green/16005892

Saída da Escuridão, de Tina Nash

 

500x.jpg

Eu gosto de ler livros sobre histórias verídicas, e já li uns quantos, mas esta história é assim uma coisa horrível que não tem explicação.

A Tina tem dois filhos, vive com eles e vai-se apaixonar pelo Shane. Tudo corre bem, ele é bom para os filhos, carinhoso para ela, trabalhador, quem é que ia adivinhar que ele tinha um lado negro extremamente violento?

Esta história de sobrevivência, é boa para nós mulheres, vermos que tipo de relação temos com o nosso companheiro, até porque os sinais estavam todos lá: as tatuagens agressivas, andar com outras mulheres ao mesmo tempo e fazer questão que ela saiba, o voltar arrependido e que a ama e até mesmo a primeira agressão.

Em que estado obsessivo e doentio chegamos, por "amarmos" aquela pessoa para achar que foi só desta vez, que fomos nós que provacamos aquela situação, que nós é que somos as culpadas e que ele é bom demais para nós e que nós não valemos nada e que ainda bem que ele volta sempre...

Nunca houve um pedido de desculpa, ela é que inventada as agressões, ela provocava tudo aquilo. Era sempre ela a culpada de tudo, e ela não tinha  forças para lutar contra ele e havia uma parte dela que não queria que ele a deixasse, porque ela não conseguia viver sem ele.

O mais grave ou triste ou como queiram chamar, é que isto aconteceu mesmo, não é ficção. Houve um sere humano que arrancou os olhos a outro sere humano. O que é que se pode dizer sobre isto?? É uma crueldade, uma violência que me deixa sempre palavras.

Nunca se deixem chegar a este ponto. Peçam ajuda. O medo é uma coisa terrivel, mas a submissão é ainda pior, porque infelizmente termina sempre mal para alguma das partes, quando não das duas.

Uma Mulher Sobrevivente e Lutadora, a Tina Nash!

Que a história dela ajude a evitar e a combater outras histórias de violência entre casais.  

 

Imagem Retirada de:https://www.wook.pt/livro/saida-da-escuridao-tina-nash/16747140

Eu Tenho Um Sonho...

Eu tenho um sonho, em que um dia eu tenho uma carrinha, ou uma reta, ou um monster ou seja lá o que for que vai albarroar os carros que estão mal estacionados junto ao caminho que faço todos os dias para ir para casa!!

Eu moro no campo e para ir para casa tenho que virar num caminho apertado que tem ao seu lado um café.

Ora bem, a maior parte da clientela deste café são homens e como têm muita pressa para ir tomar a sua cervejinha, deixam os carros de qualquer maneira, prejudicando assim o trânsito.

Se eles fossem 2 metros mais à frente podiam deixar os carros num pequeno estacionamento que lá está, mas que graça teria isso??

E depois como é que se ficava a olhar para quem por ali passa e se mandava piadinhas ridiculas??

Eu digo-vos uma coisa, tem dias que eu entro em modo panela de pressão e vou o resto do caminho até casa (que não é muito), a praguejar contra toda aquela gente!!

Bolas, mas será possivel que não veêm que aquilo prejudica o trânsito??

Não basta aquilo ter má visibilidade, ainda estão estes animais com os carros mal estacionados e a mandar piadas como se tivessem muita graça e tudo aquilo fosse uma grande comédia!!

Mas eu tenho esperança, que um dia vou ter um daqueles veiculos, e vou levá-los a todos à frente.

E depois vou fazer um gesto obsceno e vou-me rir até não aguentar mais!!

A Esperança é a Última a Morrer!!

irritado-620x450.jpg

Imagem Retirada de: http://goias24horas.com.br/wp-content/uploads/2013/08/irritado-620x450.jpg

Masterchef Austrália 2017

Há uns meses que começou a nova temporada do Masterchef Austrália na SIC Mulher, e viciada como sou ainda não perdi um episódio.

E como tem sido em todas as tempradas, os que eu gosto já estão a sair. Primeiro foi a Pia, depois o Benjamim e agora o Pete.

Eu tenho vários favoritos e todos eles diferentes uns dos outros. Sejam porque são muito tradicionais ou muito vanguardistas, se lá estão é porque o mereceram. E depois fico muito triste e revoltada quando algum deles sai.

E como têm sido estes testes de pressão!! Alguns são dignos de finais, não de eliminações ainda tão cedo na competição. Mas o que é certo é que mesmo os que sairam estiveram à altura de tão arduas tarefas!!

Fico sempre impressionada em todas as temporadas, como pessoas com trabalhos comuns, sem qualquer formação nessa área, fazem pratos com tanta técnica e tão bonitas e com tanta imaginação!!

É preciso trabalhar muito com muita dedicação e amor!!

E os chefes convidados deste ano?? Cada um mais impressinante do que o outro e com curriculos que deixam qualquer pessoa sem palavras.

Vou continuar a saga!!

MC_S9_Promo_900x506_4.jpg

Quem Será o Próximo Masterchef Austrália?? 

 

Sobremesa de Ananás

IMG_0054.JPG

Bem que sobremesa mais fresquinha e deliciosa!!

Estava à procura de uma receita com ananás e encontrei esta no site Teleculinaria, que tem receitas bem boas.

Tem assim um mega sabor a ananás e não leva muito tempo a fazer.

Começa-se por demolhar as folhas de gelatina em água fria e de seguida trata-se de cortar o ananás em pedaços e reserva-se a calda.

Prepara-se a gelatina. Eu utilizei a gelatina da Alsa Jelly-Ja, por ser mais rápida a solidificar. Eu forrei a minha forma com pelicula aderente para ser mais fácil depois desenformar, mas na receita dizia para untar com óleo. Deita-se a gelatina e metade do ananás em pedaços e vai para o frigorifico.

Leva-se ao lume a calda de ananás com as gemas e o açúcar e vai-se mexendo até engrossar. Retira-se do lume e junta-se as folhas de gelatina mexendo bem até se desfazerem e deixa-se arrefecer.

Por fim batem-se as natas bem firmes, envolvem-se com a mistura da calda e com o resto do ananás em pedaços. Coloca-se por cima da gelatina, alisa-se e vai ao frigorifico até solidificar completamente.

Corta-se à fatia e é saborear.

É assim bem docinho para os gulosos 

O Aprendiz, de Tess Gerritsen

500x.jpg

Quando comecei a ler este livro, não fazia ideia de que estava relacionado com a série Rizzoli & Isles. Sei que é uma série policial, mas fora isso não tenho qualquer conhecimento porque não acompanho.

Basicamente é um livro que tem como personagem principal uma detetive, Rizzoli, que se esforça muito para ser respeitada como mulher num universo policial só de homens. A par dela temos a Dra.Isles, médica legista e os detetives Frost e Korsak.

Nesta história, encontram-se perante um assassino que mata casais e Rizzoli vai reconhecer de imediato que o modus operanti é muito semelhante ao método do assassino Cirurgião, que até ao momento se encontra na prisão.

Rizzoli tem uma relação muito pessoal com o Cirurgião, pois além de ela o ter mandado para a prisão, ele quase a matou. E ela vive num meio viver por causa do trauma que isso lhe causou, mas que de maneira nenhuma assume, pois para ela isso é um sinal de fraqueza.

Não sei se já deu algum episódio com uma história semelhante, se as personagens são como no livro ou não, mas posso-vos dizer que vale bem a pena ler. Está muito bem escrito e bem desenvolvido. 

E o final?? Nunca pensei que fosse daquela maneira, mas está muito bom.

 

Imgem Retirada de: https://www.wook.pt/livro/o-aprendiz-tess-gerritsen/2108203

Bolo de Abóbora com Especiarias e Caramelo Salgado

IMG_0140.JPG

Parem tudo o que estão a fazer e façam este bolo!!

É divino e tem um cheirinho que nos deixa logo de água na boca!!

Este é o tal bolo com abóbora que fiz para o Dia das Bruxas e é um bolo que vou fazer muito mais vezes, de certeza!!

Mais uma receita do blog La Dolce Rita e mais uma receita infalível, tanto a nível de confecção como de sabor.

Ainda bem que existem estas pessoas maravilhosas que fazem estas receitas deliciosas e que as disponibilizam para nós tambem as podermos fazer e saborear.

A primeira coisa a fazer é o puré de abóbora. Cozer a abóbora com água e um pouco de sal até estar tenrinha. Colocar num escorredor para perder o excesso da água e depois passar com a varinha mágica até estar um puré uniforme.

Batem-se os ovos com o açúcar (amarelo desta vez), junta-se o óleo e bate-se mais um pouco. Adiciona-se a farinha, o fermento e a mistura de especiarias. Mexe-se com uma colher de pau e por fim junta-se o puré de abóbora.

Coloca-se na forma untada e forno. Nem vos digo o cheiro bom que fca pela casa.

Agora vamos falar sobre esta mistura de especiarias que é realmente o supra-sumo do sabor. Leva canela, gengibre, cravinho, noz-moscada e pimenta da jamaica. Só não pus a pimenta porque não tinha (mas já está na lista de compras). Esta combinação de especiarias é assim maravilhosa, porque juntas complementam-se. Dá um sabor ao bolo mesmo muito muito muito bom.

Já disse que é mesmo muito muito muito bom??

Para finalizar, reguei com um molho de caramelo salgado que é assim uma coisa boa. Eu tenho um amor-ódio em relação ao caramelo. Sou um bocado esquisita pronto. Mas este feito em casa não tem para ninguém.

A receita tambem retirei da La Dolce Rita e nunca tinha feito caramelo. Colocar o açúcar numa panela alta e ir mexendo. Quando estiver tudo derretido e assim cor de caramelo, juntar as natas quentes. Aquilo vai borbulhar muito e vai-se sempre mexendo até parar e ficar tudo homogéneo. Tira-se do lume e junta-se a manteiga e uma pitada de sal. Mexe-se até estar tudo derretido e para cima do bolo já desenformado e mais para o frio.

E é comer e comer e comer....

Por falar nisso, vou comer mais uma fatia  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D